PERFIL

30 de dezembro de 2010

Retrospectiva 2010 !

Bem, é mais um ano que se passa e como todos os outros não tenho muito o que falar. 2010 pra mim foi um ano que ganhei muitas coisas, assim como as perdi também, talvez eu não soube dar valor a certos momentos desse ano, mas enfim, de certo estava nos planos de Deus tudo que aconteceu. Um coisa eu sei, eu ri muito, sai muito, chorei muito, me surpreendi e me decepcionei com pessoas na qual eu acreditava jamais serem capazes de me magoar tanto. Eu cresci emocionalmente, de uma forma que jamais poderia crescer. Eu descobri a força que eu tenho para suportar tantas magoas. Tem muita coisa desse ano que eu fiz questão de me esquecer, e outras eu até tenho registros pessoais de tão especiais. Esse ano eu amei, eu desamei, eu me enganei com quem amei, eu curti um amor banal, eu soube fazer de tudo para estar ao lado de quem eu mais desejava. Mas com o final do ano, eu deixei todo esse amo para trás, eu finalizei em mim essa etapa. Eu criei uma capa protetora, a prova principalmente de amores fugazes. Inclusive! Em 2010 eu fui pra muita festa, eu farrei muito, eu bebi descontroladamente, eu passei mal varias vezes, eu fiquei com alguns garotos, mas não me apaixonei é claro. Nesse ano eu criei coragem para fazer coisas que eu jamais imaginei, exemplo, eu fui de cara tirar minha habilitação, logo eu que sou uma negação no volante, mas eu precisava me infrentar, investir. Esse ano eu ganhei e possui muitas coisas, e pretendo continuar assim, evolução, é o que se espera de nós. Nesse ano eu tive muita raiva, eu gritei varias vezes, acordei de mal humor, não quis ir trabalhar, senti dores, adormeci de tanto chorar. Esse ano teve seus perengues, mas que não duraram mais que um dia. Em 2010 eu ri, ri de mim, ri de tudo, até do vento. Ria muitas vezes para esquecer dos momentos ruins, mas ria. Pensei varias vezes em desistir, mas eu sabia que logo mais outro ano iria chegar e sanar tudo de ruim que passei. Em 2010 eu não tive agenda, não registrei muitas coisas, poucas eu tenho na memorias, só as que realmente me importam, e não são muitas. Também não tem pra que lembrar de um ano que não foi muito legal! Porque eu tenho certeza que em 2011 tudo vai se cumprir. Esse meus ultimos dias de 2010 tem sido calmos, leves e bem aproveitados. Amanhã é o ultimo dia do ano e eu tenho certeza que assim que bater 00:00 horas no relogio minha vida irá mudar PARA MELHOR. Que venha 2011 e que todo o mal e que toda a tristeza e desgosto fique para trás, vamos brindar ao desapego. Eu não quero e não vou repetir os mesmos erros que cometi sem pensar em 2010, não.
Aconteceu em 2010, e não se repetirá, o que passou só passou, jamais irá voltar.

12 de dezembro de 2010

Rifa-se um coração. ♥



Rifa-se um coração

Rifa-se um coração quase novo.
Um coração idealista.
Um coração como poucos.
Um coração à moda antiga.
Um coração moleque que insiste
em pregar peças no seu usuário.
Rifa-se um coração que na realidade está um
pouco usado, meio calejado, muito machucado
e que teima em alimentar sonhos e, cultivar ilusões.
Um pouco inconseqüente que nunca desiste
de acreditar nas pessoas.
Um leviano e precipitado coração
que acha que Tim Maia
estava certo quando escreveu...
"...não quero dinheiro, eu quero amor sincero,
é isso que eu espero...".
Um idealista...Um verdadeiro sonhador...
Rifa-se um coração que nunca aprende.
Que não endurece, e mantém sempre viva a
esperança de ser feliz, sendo simples e natural.
Um coração insensato que comanda o racional
sendo louco o suficiente para se apaixonar.
Um furioso suicida que vive procurando
relações e emoções verdadeiras.
Rifa-se um coração que insiste em cometer
sempre os mesmos erros.
Esse coração que erra, briga, se expõe.
Perde o juízo por completo em nome
de causas e paixões.

7 de dezembro de 2010

Faz parte da vida !

As vezes fujo com meus pensamentos para lugares que eu não gostaria. Mas são coisas que passam despercebidas pela minha mente, são coisas boas, porém que eu sei que não as terei mais. Isso não me deixa mal, de verdade! Mas pensando nelas eu percebo a quantidade de coisas erradas eu fiz e tudo que eu poderia de imediato ter evitado. Principalmente no período mais complicado para mim, da minha vida mesmo. Burrice. Mas são com os erros que se aprendem, certo? Eu tenho um ligação tão forte com esse meu passado, e o pior de tudo, eu não sei como acabar com isso. Todo mundo, por pior que seja a situação, pelo menos consegue se livrar dos pesares. Mas minha nossa, será que eu não consigo? É claro que sim. Eu sei meu defeito, eu sou tão inconstante. Hoje eu penso assim, amanhã eu penso assado. Não sinto mais o peso que sentia antes, tem uma calma estranha me rondando. Tomara que isso não custe a passar de vez. Eu sinto que esta me deixando os poucos, aos décimos, tão devagar que eu chego a nem perceber, quem sabe quando eu for me dar conta, como num passe de mágica tudo esteja resolvido. Enquanto o tempo se encarrega da minha cura, eu continuo assim, pensando e repensando meus erros. E não como antes que me sentia fraca, nesse momento eu posso dizer que não me falta nada. Que falta esta excluído do meu vocabulário, por um bom tempo! No mas, eu estou aprendendo a ser feliz de novo, sem precisar de plurais para isso. Dizem que rir é o melhor remédio, cá estou sorrindo da minha vida, e esperando o próximo brinde que ela vai me dar.

*

       Já não é tempo de desesperos. Refreias quase seguro as vontades impossíveis.

3 de dezembro de 2010

Sinceridade.

Muito tempo se passou desde o meu ultimo pensamento negativo. Então coloquei em minha mente só coisas positivas, e esqueci meus maus momentos. Definitivamente deixe tudo que me puxava para o fundo do poço. E só assim percebi que aos poucos fui me libertando de emoções ruim, de sentimentos passados, e principalmente, de pessoas que já não influem mais no meu crescimento. Parei de arrastar aquela longas e pesados corrente que me prendiam a tudo que era belo, que me faziam acreditar que a minha felicidade tinha ficado para trás. Redenção meus caros! Hoje eu encaro minhas saudades e minhas lembranças de uma forma tão sensata que chego a crer que nada mais restou daquele amor. Eu posso encher a boca e dizer " Sim, eu já amei, e também fui amada. " Mas como a regra é que nada dura para sempre, eu não poderia ser a exceção. Talvez eu não tenho encontrado a solução para os meus problemas, mas pelo menos para me livrar deles. Achei tudo que procurava na pessoa que mais estava perto de mim, e que eu nunca tinha observado o quanto ela é incrivel, eu me apaixonei de novo, por ela, que eu tinha esquecido ... Por mim mesma. Eu que a muito tempo só tinha olhos para todos ao meu redor, que pouco se importava se deixasse de viver, só queria dar o melhor de mim para quem nunca soube me dar o devido valor. E eu? Eu aqui, pronta para mim, cheia de sonhos e lá, vivendo os alheios. Ora, não serei mais cega a tal ponto. Descobri a minha beleza, a minha capacidade e no mais, descobri os meus anseios. Agarrei com todas as forças a liberdade que havia jogado no lixo e que quase foi levada para bem longe de mim com o tempo, mas eu corri e a encontrei, antes que fosse tarde de mais. Apredi que só Deus tira as coisas do lugar, e que nem tudo que perdemos tem valor.