PERFIL

28 de maio de 2011

laços, ata-los ou desata-lo?

Se a função da vida é me surpreender, ela esta de parabéns. Foram necessario apenas 3 horas para que tudo que foi planejado em meses fosse por agua a baixo. E então eu me considero de volta a estaca zero. Com tantos pensamentos em minha cabeça que mal sei como organiza-los. Você some e leva meus problemas consigo, você aparece e por acaso os problemas também. Engraçado! E sabe, o que mais me chama atenção nisso é o fato de que tudo que me acontece é culpa minha. Eu não sou forte! Não perto de você. Se eu montei um escudo para me proteger, esse mesmo é inútil na sua presença. Eu não sei o que me faz das voltas e mais voltar e parar novamente no mesmo lugar. Talvez eu esteja perdida, ou em busca de algo que só existe na minha cabeça. E todo esse tempo, e todas as horas da minha vida que eu paro para pensar que tudo poderia ser diferente. É tudo tão estranho e falso. Eu me vejo enganando a mim mesma. E eu vou em busca de verdade que não são concretas e novamente eu me engano. Porque foi tão facil pra você? Ou porque você finge que foi fácil, que você não se sentiu em nenhum momento triste com tudo isso? Não me diga que são coisas da minha cabeça, que eu penso por você ... não me diga. Eu estou confusa, triste e sem saber pra onde olhar ou em quem me apoiar. Porque todos que eu conheço já estão fartos da mesma historia, ja estão saturados dos mesmo episodios lamentaveis do meu drama interminavel. E eu também!
Eu tenho a paz quando estou do teu lado. Mas eu sei que quando você for embora viver a sua realidade e eu ficar aqui na minha vai ser tudo diferente. Não consigo viver um antigo amor, querendo que ele seja presente e saber que nunca teremos um futuro. A culpa é toda minha! Eu deveria te esquecer, te mandar sumir ... eu já fiz isso? oh, já fiz sim. Mas não me leve a serio. Você nunca achou que eu iria te deixar sumir da minha vida assim certo. Eu não seria capaz de viver um só dia sem pensar que tudo que estamos vivendo hoje não passa de um teste, ou ate um cena de nossas vidas que tinhamos que viver para o futuro ser impecavel. Mas eu estou cansada de hipóteses. E eu não quero suas promessas, seu beijos, seus abraços e sua preocupação comigo. Eu só quero aprender a não te querer. E você disse que iria me ajudar, lembra? Mas não foi isso que você fez. Embora hoje por um momento eu vi sinceridade em tudo que você me disse. Eu gostei de olhar nos seus olhos e talvez entender o que diabos é isso que nos coloca juntos, sempre. Porque eu e você não conseguimos acabar com isso. Existe um explicação! Não existe tempo que mude, não existe dias, noites, horas que passem e mudem alguma coisa. Simplesmente estão lá em algum lugar escrito "nós". Eu acredito em destino, em futuro e no amor verdadeiro. Mas isso é mais complicado quando aplicado em nossas vidas. " Você é o fogo e eu sou a palha." acho que isso nos define melhor. Eu olho pra você e tentar imaginar o que se passa em sua cabeça é quase tão complicado quando achar uma agulha num palheiro. E você me diz " você nem sabe o que eu penso em relação a gente." E você também me diz " Não é assim, eu nao sei o que pode acontecer daqui a um mês, um ano... as coisas mudam, eu mudo, você muda. Não vai ser assim pra sempre." Confesso que não entendo muito bem o que isso quer dizer, mas garanto que eu vou estar viva para ver. E seja lá o que for, eu só queria te dizer que ainda bem lembro perfeitamente quando você me disse " Nunca mais eu vou te deixar sozinha." E ao contrario, eu me sinto sozinha desde que você resolveu conhecer o que havia além dos nossos limites, e você destruiu tudo. E ainda assim eu faria o que fosse preciso por você. É eu tenho um bom coração. Esse que você só dará valor quando de uma vez por todas, deixar de ser seu. Isso não é impossivel! E sobre o filme que você me falou que era parecido com a nossa situação ... no caso eu sou ele e você ela. E se no fim tudo acabar bem, eu vou lembrar desse dia. Mas o SE é imprevisível !

Mas há um caminho para chegar até esse domínio total do próprio corpo e da própria mente. A evolução é uma espiral - há fases boas e ruins.

14 de maio de 2011

Aos meus velhos e bons amigos

Sinto falta da época que a nossa unica preocupação era " De que vamos brincar hoje? ". Sim, meus velhos amigos de infância. Lembro de cada um deles em sua essência. Lembro exatamente dos seus traços físicos, de como era naquela época. De suas formas de pensar, de falar, de serem. Sim, era todos iguais. Sempre pensávamos igual. E se um fosse do contra, de uma forma ou de outra ele ainda estaria lá. Fomos crianças felizes. Moravamos todos na mesma rua, tinhamos todos as mesmas rotinas. Viviamos enfiados uns nas casas dos outros. Sabiamos de todos os segredos. Partilhávamos nossos lanches, sempre naquelas cotinhas para comprar coxinha e coca cola lá em "Beto". Beto é o cara que vende lanches até hoje no nosso bairro. Se mudou, mas voltou para nossa alegria. Meus amigos de infância. Hoje eu posso dizer que sinto uma falta imensa de todos eles. Hoje na minha solidão particular vejo o quanto era feliz com eles e o quanto eles importam pra mim. Sinto falta da época que eramos só nós. Não existiam outras pessoas em nossas vidas. Não existiam namorados, profissões, responsabilidades. Só existia o prazer de estarmos juntos seja lá o que fosse para fazer. Sinto falta das enumeras noites que nos juntavamos em frente a minha casa e passamos horas conversando. Jogando adedonha no papel, contando piadas, cantando musicas, nos divertindo. Lembro dos finais de semana que jogamos volei na praça. Que brincavamos de pique esconde, toca alto. Oh meu Deus, como isso me faz falta. Foram momentos fantasticos ao lado dos meus velhos amigos. Finais de ano, festas de aniversário surpresa, praia no final de semana, gato mia, sessão de cinema. Era tudo tão bom. Porque tinha que acabar? Porque não podiamos crescer assim? Juntos. Não foi tão simples assim. Crescemos e a vida tratou de nos separar. Ou melhor, os amores, o trabalho, as responsabilidades trataram de nos separar. E deixaram nossas aventuras apenas na lembrança. Essa que eu tenho em mim ate hoje e sinto por ter acabado. Hoje ainda moramos na mesma rua, mas nunca os vejo. Nunca mais parei para conversar, ou sequer perguntar " Oi amigo (a), como você esta? " Hoje não tenho mais a mesma intimidade de antes, aquela de chegar, abrir o portão da casa, entrar, sentar para uma refeição. Não tenho mais com meus amigos a intimidade de dizer " Vamos fazer alguma coisa juntos hoje? ". E a cada dia que passa eu me sinto mais sozinha. Mas acho que isso seja a conseqüência das minhas escolhas erradas, ou ate das nossas vidas tão diferentes. Se eu pudesse voltar no tempo, não mudaria nada, só queria mais um dia daquele que fomos felizes, juntos. Dias que riamos por nada, que faziamos nossa amizade valer a pena. Queria todos juntos, numa rodinha em frente a minha casa. Só queria sentir aquela sensação de antes. De saber que tenho eles perto de mim de novo, que sempre estarão ali. Que eu tenho meus melhores amigos perto de mim de novo. Como eu sinto falta de vocês. Sinto falta dele, meu melhor amigo " Franky ". Sempre contei tudo a ele da minha vida, e ele sempre me entendia. Sempre me fez rir. E se eu precisasse ele não media esforços. Sempre esteve ao meu lado, meu vizinho. Minha melhor amiga de infância " Jully " , tenho tantas coisas para lembrar junto com ela. Viviamos mais juntas que qualquer coisa nesse mundo. Eu praticamente morava na casa dela. Tínhamos nossas brigas as vezes, mas não durava muito, no máximo um dia e la estamos nos de novo, brincando de barbie, de comidinhas no quintal de casa. Eramos fã da mesma banda, saiamos juntas, praticamente nos vestíamos iguais. Foi um tempo e tanto! Eu lembro de tantas coisas com ela que meu Deus, as vezes me pego rindo sozinha. Ela sempre esperta, dona da razão. Não tinha quem discutisse com ela, porque queria ver uma pessoa com a resposta sempre pronta? Ela. E eu achava isso o maximo. Acho que as vezes eu me baseei nela, pra tentar ser mais esperta. Minha grande amiga de infância, de fato foi ela. A minha preta linda " Gaby " minha nossa, era uma perdição. Era minha amiga treta. Esta pra nascer uma pessoa mais sabida que aquela. Tanto que minha vó dizia que ela era uma má influencia. Mas eu nunca achei.  Uma das fases mais loucas da minha vida eu passei com ela. Fiz coisas que eu jamais imaginaria que fosse capaz. Saia de casa escondido, dizia que ia pra um lugar e ia pra outro. Foi a minha amiga errada que eu dava o maior valor. Como eu sinto falta dela. Como eu queria cometer erros junto com ela novamente. Minha mais que amiga, que se tornou irmã " Samya " Apareceu na minha vida quase que por acaso e se tornou fundamental nos meus dias. A inocente. Aprendemos tantas coisas juntas. Ela sempre foi pra mim o exemplo que pessoa que se eu pudesse escolher ser, eu seria. A sinceridade dela, e força e a capacidade de apenas ser ela é incrível. É minha grande amiga bestona ainda. Sempre tinha uma pérola de Samya pra darmos boas risadas. E assim iamos, amigos. Fazendo grandes coisas juntos. Por mais simples que fossem, era grandes para nos. Eu tive meus grandes AMIGOS. Mesmo o tempo tendo nos separado, eu só quero que saibam, o quanto eu sinto falta de vocês. E o quanto vocês foram, são e serão importantes na minha vida e na minha memoria. E que de tudo que passamos, só restou a saudade e o desejo de quem um dia possamos nos ver de novo, e juntos irmos lanchar em "Beto" e trazer a tona todas essas lembranças de quando eramos apenas AMIGOS DE INFÂNCIA.