PERFIL

14 de fevereiro de 2014

Um pequeno desconforto.



Pessoas são complicadas.
Constatação que não é tão minha, nem tão sua. De todo modo, pessoas são realmente complicadas.
Todos tem suas limitações, seus anseios, suas necessidades e suas verdades. Embora eu não saiba o que faz com que isso se torne um problema, o que eu sei é que todos temos momentos que precisamos por algo para fora. Pessoas se tornam complicadas por serem transparentes, por sempre expor, de forma errada, seus problemas. É fácil saber quando alguém próximo esta agindo de forma diferente, quando algo não esta como era antes, ou como um simples olhar passa a ter um peso desnecessário.

É tão difícil e cansativo tentar adivinhar os pensamentos alheios, é desgastante a falta de palavras, de toque, de anseio. Eu não gosto do frio quando toca minhas mãos. E a sensação de calor, de segurança, de aconchego... Ao que se dá a mudança? Não compreendo a escarces de diálogos, o olhar gelado. Isso faz o coração palpitar, mas de tristeza, não de felicidade. Tenho pavor de mudanças. Nem sempre elas são o caminho para coisas boas. Não tenho mais quinze anos, não me apego a ilusões. Eu me apego a verdades, a sentimentos recíprocos, a realidade.

O que eu posso fazer se eu também sou pessoa, se eu também sou complicada, se nem ao menos me entendo, como entender as mudanças que vem dos outros? Minha reação é refletir, transparecer que algo não esta como deveria. Mas cabe a outra pessoa me entender? Afinal, a quem eu estou questionando, a mim ou a você? Não sei, mas sei que algo esta errado.

Nenhum comentário: